complicações  diabéticas! O diabetes esconde perigos que começam antes do diagnóstico e continuam a piorar.

complicações diabéticas

Portanto se certas medidas não forem tomadas para prevenir as complicações

que são as verdadeiras “assassinas” em termos de diabetes.

As estatísticas mostram que existem cerca de 18 milhões de diabéticos nos Estados Unidos, tanto do Tipo 1 quanto do Tipo 2.  

A pesquisa calcula que, atualmente, 463 milhões de pessoas entre 20 e 79 anos no mundo possuem diabetes,

38 milhões a mais em comparação com 2017. O tipo 2 — versão muito associada a um estilo de vida…

É impressionante quantas pessoas, incluindo os diabéticos, não têm ideia dos perigos que um diabético enfrenta ao longo da vida.

Ou seja um diabético, em igualdade de condições, vive em média quase 10 anos menos do que o seu homólogo não diabético.

Por que os diabéticos têm uma expectativa de vida mais curta do que os não diabéticos?

complicações diabéticas

portanto a resposta é simples e complicada. por exemplo.

Simples para explicar em termos gerais, complicado no sentido médico. Sem percorrer a rota complicada neste artigo,

Portanto tentarei dar uma resposta simples e direta à pergunta acima. por exemplo

Os diabéticos vivem menos tempo do que os não diabéticos devido às complicações diabéticas.

O que são complicações diabéticas?

As complicações diabéticas são condições médicas crônicas que começam a afetar o corpo do diabético.

portanto essas complicações são causadas principalmente por uma condição que a comunidade médica

chamou de “Produtos finais de glicação avançada”, que é simplesmente “excesso de açúcar”

saturando o interior das células do corpo. por exemplo

Esta condição também chamada AGE abreviadamente inclui doença

arterial coronariana, doença vascular, cegueira, doença renal, retinopatia (cegueira).

e perda de sensibilidade nas mãos e nos pés (neuropatia periférica), entre outras.

O diabetes nos estágios iniciais não produz sintomas. ou seja

complicações diabéticas

A menos que seja descoberto durante um exame médico de rotina, é possível que um diabético permaneça sem diagnóstico por anos.

É durante esses anos que o início das complicações diabéticas pode se firmar devido ao excesso de açúcar nas células (AGE).

portanto as estatísticas mostram que existe a possibilidade de mais de 5 milhões de pessoas.

levarem suas vidas normais enquanto têm diabetes não diagnosticado.

As complicações diabéticas são uma certeza?

Enquanto o consenso atual é que a fórmula para complicações diabéticas Diabetes + Tempo = Complicações.

portanto isso significa que há um potencial muito maior de um diabético ser diagnosticado com uma ou mais complicações diabéticas ao longo do tempo.

Em outras palavras isso se deve em parte à eficiência com que o indivíduo monitora e controla o açúcar no sangue.

Aumentos e quedas drásticas de açúcar no sangue podem ser duros para o corpo e o excesso de açúcar presente nas células

pode causar estragos nos diferentes nervos do corpo, bem como nos capilares, veias e artérias.

Em outas palavras as evidências até o momento mostram que um controle excelente do açúcar no sangue e um estilo de vida ativo

ajudam muito na prevenção e / ou retardamento do aparecimento de complicações diabéticas. Portanto fique atento

Os diferentes tipos de diabetes

Existem dois tipos de diabetes – Tipo Um e Tipo Dois. O Tipo Um ataca crianças e adultos jovens

complicações diabéticas

portanto é caracterizado pela falha do pâncreas em produzir insulina,

que é um hormônio que quebra os açúcares e os amidos enquanto os converte em energia.

O tipo dois ocorre geralmente mais tarde na vida de um adulto e é caracterizado

pela incapacidade do pâncreas em outras palavras dificuldade de produzir insulina suficiente devido a vários fatores, sendo a obesidade um deles.

Cerca de 10 por cento dos diabéticos são do Tipo Um, enquanto os outros 90 por cento são do Tipo Dois.

Portanto a principal diferença entre os dois é que os diabéticos Tipo Um são completamente dependentes de insulina e tomam injeções diárias,

enquanto os do Tipo Dois recebem ambos aqueles que precisam de injeções de insulina, ou seja

enquanto outros podem contar com medicação oral e / ou mudanças na dieta e exercícios. outros já tem uma dificuldade ou seja outros não.

Os fatores de risco que cercam o diabetes

Existem vários fatores de risco que podem levar um pré-diabético ao diabetes desenvolvido. Por exemplo.

1) estar acima do peso.

2) história familiar de diabetes,

3) falta de exercícios adequados.

4) história de diabetes gestacional (ocorre durante a gravidez e geralmente desaparece após o parto).

5) certos grupos étnicos

Pessoas com mais de 45 anos de idade e com um ou vários dos fatores de risco mencionados

acima devem ser rastreadas para diabetes a cada ano, ou seja de preferência durante um exame médico anual.

Foi demonstrado que as pessoas com esses fatores de risco constituem a maioria dos casos diagnosticados de diabetes a cada ano.

Quais testes ajudam a diagnosticar casos de diabetes?

Existem dois testes principais usados ​​para determinar se uma pessoa tem ou não intolerância à glicose: por exemplo

1) Teste de glicose no plasma em jejum

2) Teste Oral de Tolerância à Glicose

Ambos os testes podem determinar a intolerância à glicose, que ocorre quando o açúcar no sangue é mais alto do que o normal.

Acima de tudo isso nem sempre é uma indicação de diabetes.

no inicio pode evitar por diabetes

Pessoas com os fatores de risco mencionados acima podem percorrer um longo caminho na prevenção.

Acima de tudo de desenvolvimento de diabetes total, fazendo mudanças significativas no estilo de vida.

Em outras palavras o que são mudanças no estilo de vida?

Mudar dietas não saudáveis ​​para outras mais amigáveis ​​ao açúcar no sangue.

 fazer exercícios suficientes para ajudar a compensar o aumento dos níveis de açúcar no sangue.

Acima de tudo manter o corpo saudável e perder peso, especialmente se for considerado obeso pela comunidade médica.

Se você é pré-diabético, precisa seguir uma dieta estritamente diabética.

complicações diabéticas

Portanto peça ao seu profissional de saúde uma dieta que atenda a esses critérios e limite bolos, doces, biscoitos e outras coisas feitas de açúcares simples.

Acima de tudo faça refeições pequenas e nutritivas e coma 5 vezes ao dia, em vez de apenas três.

deve seguir a mesma dieta sob os cuidados meticulosos de seu profissional de saúde.

Mantenha o colesterol, a pressão arterial e o açúcar no sangue dentro dos limites adequados e faça exames aos olhos todos os anos.

Além disso diabetes pode contribuir para a cegueira, doenças renais e cardíacas.

As complicações causaram quase 70.000 mortes em 2000.

O que o diabético pode esperar?

As complicações diabéticas podem ser evitadas ou reduzidas por um período mais longo,

acima de tudo prestando-se muita atenção ao estilo de vida.

Um diabético que se alimenta bem, mantém o açúcar no sangue sob controle e dentro dos limites aceitos,

faz exercícios e descansa adequadamente pode esperar ter uma qualidade de vida muito mais elevada em termos de dor e sofrimento.

que as complicações do diabetes trazem para a vida dos diabéticos que não fazem nada para mudar seu estilo de vida.

O que começa a ocorrer no diabético que passa a desenvolver complicações por causa do açúcar sanguíneo descontrolado ao longo do tempo

portanto é uma vida cheia de possibilidades de se tornar inválido, seja cego, amputado, ou sofrer insuficiência renal ou infarto.

É IMPORTANTE seguir as orientações acima.

A pesquisa mostrou que o diabético que mantém o açúcar no sangue dentro de limites aceitáveis.

Além disso segue um estilo de vida diabético saudável que se mostrou eficaz contra as complicações diabéticas.

além disso tem uma chance muito maior de não desenvolver muitas das complicações que seus colegas menos dedicados desenvolvem.

Há um novo derivado da tiamina (vitamina B1) disponível agora que se mostra muito promissor na redução do excesso de açúcar nas células do diabético,

o processo conhecido como Advanced Glycation Endproducts (AGE).

Benfotiamine é eficaz contra complicações diabéticas?

A benfotiamina é um derivado lipossolúvel da tiamina. Pesquisadores japoneses

desenvolveram a benfotiamina na década de 1950 e mais tarde a patentearam nos Estados Unidos em 1962.

Ninguém na comunidade médica dos EUA prestou muita atenção a ela na época.

Nos últimos 12 anos, na Europa, tem sido usado para neuropatia, retinopatia e outros usos.

O nome químico e a fórmula da benfotiamina são: S-benzoiltiamina-O-monofosfato (C19H23N4O6PS).

Não foi até que um grupo de pesquisadores em Nova York do Albert Einstein College of Medicine da Yeshiva University .

divulgou os resultados de sua pesquisa em 2003.

na Nature Medicine Magazine que o resto do mundo começou a dar uma olhada nesta substância.

ou seja na prevenção de danos nos nervos e vasos sanguíneos em diabéticos.

 Todo diabético diagnosticado foi informado por seu médico que as complicações diabéticas são as verdadeiras assassinas em termos de diabetes.

a diabete causa a impotência sexual temos um post falando tudo sobre isto pra saber mais clique aqui

Então é isso aí aqui como prometido deixei para você aqui tudo sobre diabetes e as complicações.

Realmente eu espero que você tenha gostado deste post deixe seu comentário vou estar trazendo mais post para poder te ajudar.

gostaria de pedir a você que ajudem outras pessoas que tem a mesma duvida que você ,compartilhando este post com mais pessoas.

vou te indica este produto com 500 receitas pra quem tem diabetes é so clica na imagem pra saber mais.


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!