Por que é tão difícil emagrecer depois dos 40?

Entender porque é tão difícil emagrecer depois dos 40 pode ser a melhor chance para você começar a perder peso agora e evitar uma série de frustrações.

Além do mais, isso traz a luz um problema comum: a dificuldade de entender como exatamente o corpo funciona e o que isso significa.

Então, vem comigo entender tudo nesse post completo sobre o tema e comece a dar respostas para as perguntas que vem surgindo. 

Vamos lá?

O desafio do metabolismo

Muitas vezes, quando se fala em perda de peso, logo surge o termo metabolismo, principalmente para dizer que ele é lento ou não.

emagrecer depois dos 40

Isso não acontece atoa.

De maneira geral, o metabolismo é responsável por uma série de funções corporais que interferem diretamente no peso.

Pode ser que você já saiba como o seu funciona ou pode ser que ainda esteja tentando compreender melhor tudo isso.

Assim, o principal desafio do metabolismo é entender qual é o seu, mas principalmente quais os fatores que interferem nesse pleno funcionamento.

Se o seu objetivo é descobrir se o seu metabolismo é rápido ou não, vale a pena conferir esse outro post, clicando aqui, que mostra passo a passo como fazer essa identificação.

Aqui, o foco é mostrar na prática como tudo isso muda ao longo dos anos, causando essa dificuldade em emagrecer.

De maneira geral, o metabolismo se caracteriza por um conjunto de fatores que envolvem atividade, idade, gênero e etc.

Então, vamos aos poucos.

Porque é tão difícil emagrecer depois dos 40?

Chegando ao tópico que dá título a esse post, emagrecer depois dos 40, muitas vezes, parece algo quase impossível.

O que não é verdade, mas tem o seu grau de complicação.

Basicamente, o corpo passa por uma série de mudanças ao longo da vida que incluem não apenas o ambiente, mas também genética e os hormônios.

emagrecer depois dos 40

Vamos por partes:

Questão ambiental:

Em relação ao ambiente, se enquadra tudo o que é externo ao ser humano, como o seu estilo de vida, alimentação e prática física.

Indivíduos que convivem desde cedo com o sobrepeso, tem maior dificuldade para emagrecer quando mais velhos, já que há uma ideia de que “nada funciona” com ele.

Ao mesmo tempo, indivíduos criados a partir de um estilo mais saudável e ativo, provavelmente não vão ter problemas com peso ou vão perder os quilinhos com mais facilidade.

Genética torna difícil emagrecer depois dos 40:

Ainda que muitos não gostem de dizer, a genética tem papel fundamental no metabolismo, principalmente em relação a doenças.

Em termos simples, quem tem casos de obesidade ou doenças ligadas ao peso na família, tem maiores chances de também desenvolverem esse quadro.

Por isso, se você conhece algum familiar, principalmente pais e avós/avôs, que estão sempre em briga com a balança, cuidado.

É melhor começar a mudar a sua vida o quanto antes.

Emagrecer depois dos 40 e a questão hormonal:

Ao longo da vida, a carga hormonal muda, desde a primeira infância, até a chega da adolescência, vida adulta e terceira idade.

Em síntese, o ser humano começa com um nível baixo, que tem um pico na puberdade, por volta dos quinze anos, e que se estabiliza por volta dos vinte.

Depois dos 40, esse número começa a reduzir.

Os hormônios podem atuar de diversas maneiras, tanto deixando o metabolismo lento/acelerado, tem relação com a massa corporal, funcionamento mental e assim por diante.

Saúde mental:

Para finalizar, é importante dizer que a ideia de que é difícil emagrecer depois dos 40 também faz parte de um grupo de crenças, ou seja, existe um imaginário popular em torno disso.

Confuso?

Bom, após os 40, grande parte da população acredita que já alcançou o seu máximo, que deveria ter uma vida estável, alguém do lado e, em alguns casos, filhos e patrimônios.

Ter isso afeta a condição mental tanto quanto não ter, comprometendo toda a saúde emocional.

O problema é que essa saúde mental tem impacto na perda de peso ou sobrepeso, qualidade de vida e muito mais.

O que todos esses fatores querem dizer?

Depois de analisar todos esses fatores, pode ser que você já tenha uma ideia do porque é tão difícil emagrecer depois dos 40, mas é essencial tomar esse conhecimento por partes.

Seguindo essa linha, com essa passagem da vida adulta, por volta dos 39 até os 60 anos, o corpo sofre uma mudança brusca.

Algo natural, sendo uma preparação para uma nova fase.

Nesse cenário, a questão metabólica e hormonal já atingiu o seu pico, e começam a reduzir.

O impacto do ambiente continua, a genética não muda e questão mental pode ou não ser alterada.

Sendo assim, o destaque está para a composição corporal, que devido a junção de fatores, começa a mudar.

Basicamente, o corpo começa um processo de perda de massa muscular, fazendo com que os tecidos do corpo mudem.

Devido a essa perda de massa, o seu corpo passa a consumir menos energia, já que requer menos esforço para se mover e sair do lugar.

Logo, menos calorias são consumidas na rotina comum.

Com o enfraquecimento ósseo e até as dificuldades de locomoção, também muda a maneira de se portar.

Assim, é comum que aconteça uma redução na prática física, fazendo com que você fique mais tempo sentado ou deitado.

Somados, toda essa mudança no corpo afeta a maneira do seu organismo de funcionar, deixando tudo mais lento, poupando calorias para obtenção de energia e dificultando o emagrecimento.

Importante

Nas mulheres, ainda existe o fator menopausa, que geralmente acontece por volta dos 45-50 anos, em algumas antes disso.

Quando isso acontece, a mulher pode ter grande dificuldade em perder peso, já que além das mudanças naturais do corpo, ainda é preciso lidar com essa mudança hormonal.

Com a qual o seu metabolismo estava acostumado desde o início da puberdade.

Emagrecer depois dos 40 – Os segredos para alavancar o seu resultado

Tende em mente tudo o que foi falado, surge a dúvida de como conseguir um bom resultado de maneira equilibrada e saudável.

Nesse sentido, existem três segredinhos que podem lhe ajudar:

1# Mudanças gradativas na alimentação

Como o objetivo é não passar vontade e nem associar perda de peso com sofrimento, a regra é investir em uma reeducação alimentar.

Ou seja, deixe de lado as dietas “milagrosas” e comece a mudar a sua alimentação aos poucos.

Assim, consuma mais vegetais, alimentos ricos em proteínas e cálcio, e evite alimentos ricos em gorduras, carboidratos simples e açúcar.

Construa um cardápio variado, com diferentes opções de porções e aproveite sabor e textura dos alimentos.

A ideia é começar menos em cada refeição, principalmente alimentos que causam o sobrepeso, mas aumentar as porções, para evitar a fome.

2# Emagrecer depois dos 40 é fácil com atividades regulares

Seja você alguém que sempre praticou algum exercício ou aquele que vivia no sofá, é hora de fazer com que a atividade física seja algo rotineiro.

Acima dos 40 anos, é essencial praticar exercícios que mantenham a massa muscular em dia, evitando a perda, deixando ossos mais fortes e garantindo flexibilidade.

O que também reduz as dores, fraturas e outros problemas que podem surgir com o avançar dos anos.

Seguindo essa linha, a dica é fazer em torno de trinta a sessenta minutos de atividades, ao menos quatro vezes na semana.

Outra opção é reduzir esse tempo, fracionando nos sete dias semanais, fazendo trinta minutos diários.

Caso você tenha alguma condição física, como dores ou contusões, sempre consulte o seu médico e aposte em tênis e roupas apropriadas, evitando dores de impacto.

3# Hábitos diários, estilo de vida e saúde mental

Para finalizar esse post, a regra de ouro é fazer a junção de diferentes fatores e fazer com que emagrecer depois dos 40 seja uma realidade nada dolorosa.

Em primeiro lugar, os hábitos diários se referem a pequenas mudanças, como preferir escadas ao invés de elevadores, reduzir o uso de carro e preferir ir a pé ou de bicicleta.

Também é válido começar o processo de mudança alimentar e fazer todos os exames uma vez ao ano, o conhecido checkup.

Em segundo lugar, o estilo de vida se refere a deixar de lado o cigarro e as bebidas, que comprometem a saúde e ainda podem causar problemas cardíacos e outras doenças.

Inclusive, se faz uso de algum medicamento, sempre converse com o seu médico sobre isso, tanto em relação a sintomas, outros tratamentos e dosagem.

Em terceiro lugar, você precisa cuidar da sua saúde mental, sempre.

Neste ponto, é válido reduzir o estresse, ansiedade e ficar atento a sinais de tristeza excessiva, comportamentos obsessivos e outros.

Na dúvida, consulte um profissional que possa lhe ajudar o quanto antes, desenvolvendo a inteligência emocional e estabilidade.

Inclusive, fique sempre atento a pessoas tóxicas que estão a sua volta, sugando a sua energia e saúde.

Enfim, ainda ficou com alguma dúvida do porque é tão difícil emagrecer depois dos 40 ou mesmo em relação aos segredos para alcançar esse resultado?

Comenta aqui embaixo para que eu possa lhe ajudar ou aproveite para comentar o que gostaria de ver aqui na página.

Grande abraço e até o próximo post!


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!