Como saber se tenho metabolismo lento ou acelerado?

Nesse post, você vai descobrir se tem o metabolismo lento ou acelerado de uma vez por todas.

Ao mesmo tempo, vamos explicar os principais fatores relacionados a isso, para que você saiba o que fazer para alavancar o funcionamento interno.

Preparado?

O problema do senso comum

Antes de começar a falar um pouco mais sobre dados, existem algumas questões que precisam ser levantadas, para que você deixe de acreditar em alguns mitos que contam por aí.

metabolismo lento ou acelerado?

Provavelmente, você conhece alguém que come muito, várias vezes ao dia, mas continua magro, e outro alguém, que come pouco, mas está sempre em briga com a balança.

O famoso “magro de ruim” foi um termo popular que acabou caindo na ideia do povo, fazendo com que muitos realmente associassem o peso ou capacidade de emagrecer/engordar com o quanto uma pessoa faz de bom ou mal.

Mas, é uma grande mentira.

E provavelmente você já sabia disso.

A questão toda do peso está diretamente ligada com o funcionamento metabólico, principalmente o basal.

Basal, se refere a energia que o seu corpo demanda diariamente para atividades como, andar, o pulsar do coração, respiração ou simplesmente acordar e levantar da cama.

Outro problema do senso comum se refere ao consumo de água gelada, como sendo uma dica de ouro para perder peso rápido.

Veja, a água, por si só, é extremamente importante para o metabolismo, mas consumir ela gelada não é sinônimo de alcance de resultados.

No que diz respeito ao funcionamento metabólico, beber água é bom, mas água gelada não acelera o processo.

Ao mesmo tempo, é preciso lembrar que homens e mulheres tem metabolismo bem diferentes e que quem tem metabolismo lento pode ou não ser obeso.

Não existe uma regra fixa.

Quer saber porque é tão difícil perder peso depois dos 40?

Então, clique aqui e confira um post feito com todas as informações que você precisa saber!

Como saber se tenho o metabolismo lento ou acelerado?

metabolismo lento ou acelerado?

Saindo do senso comum, é preciso pensar no metabolismo como um grande conjunto de processos, físicos e químico, que acontecem no corpo humano.

Esses processos têm como premissa básica garantir que as funções vitais continuem funcionando.

Esse processo é chamado de taxa metabólica basal ou simplesmente TMB.

Por outro lado, a genética, idade e estilo, de vida também influenciam no funcionamento interno, fazendo com que você tenha um metabolismo lento ou acelerado.

Seguindo essa linha, é preciso ter atenção aos seguintes sinais:

1# Ganho ou perda de peso

Uma das principais maneiras de descobrir se você tem o metabolismo lento ou acelerado é através dos quilinhos extras, sejam ganhos ou perdidos.

Principalmente durante uma reeducação alimentar ou mudança no estilo de vida, indivíduos que possuem um processo interno acelerado, tendem a perder peso mais rapidamente, algumas vezes, até sem aparente esforço.

Já outros, mesmo fazendo uma dieta balanceada, mudando estilo de vida ou buscando ajuda, podem perder peso mais devagar.

Além do mais, se você ganha peso rapidamente, por exemplo depois de uma semana de férias, é possível que o seu funcionamento metabólico seja mais devagar que o comum.

Entretanto, é preciso ter atenção ao modo como isso acontece.

Afinal, se você come demais, é comum ganhar peso, ao mesmo tempo é comum emagrecer se começa uma dieta muito restrita.

O ideal é fazer essa análise sem mudanças bruscas, durante o período médio de um mês.

2# Inchaço e retenção de líquidos pode ser sinal de metabolismo lento ou acelerado

metabolismo lento ou acelerado?

Um dos sinais fáceis de perceber em alguns indivíduos é o inchaço e retenção de líquidos, algo que geralmente acontece como sinal de alerta.

Por exemplo, se você passa a reduzir o consumo de água ou come muito sódio, o corpo tende a inchar e reter líquido como forma de tentar se proteger dessa falta do que é adequado.

Esse processo é natural do metabolismo, que tenta buscar um equilíbrio através de todos os fatores aos quais o corpo é submetido.

Por isso, se você está sempre inchando com facilidade ou percebe que está retendo líquidos, é mais um sinal de que o seu metabolismo é lento.

Geralmente, esses indivíduos têm maior dificuldade para ir ao banheiro regularmente e podem ter a sensação de fome constante.

Já que o cérebro pode enviar um sinal de “estou com sede” através de sensações que se assemelham a fome.

Então, comece bebendo água.

3# Problemas na disposição, concentração e foco

Engana-se quem pensa que ter um metabolismo lento ou acelerado não impacta na rotina diária.

De maneira simples, a taxa metabólica se refere ao gasto energético com funções vitais, ou seja, quando o seu corpo entra em estado de alerta, tende a poupar energia.

Isso é algo natural e que não pode ser diretamente controlado.

Portanto, quando acontece isso, essa tentativa de poupar energia, o seu corpo todo começa a reduzir os estímulos e o recebimento de sensações, como meio de garantir a sobrevivência.

Como resultado, você se sente mais cansado ou com falta de disposição, como se não tivesse dormido bem a noite.

Da mesma forma, isso causa uma redução na função cognitiva e mental, fazendo com que ficar concentrado ou manter o foco em algo seja mais difícil.

Muitas vezes indivíduos com metabolismo lento, tendem a dizer que procrastinam demais, que falta ânimo ou que sentem muito sono ao longo do dia, mesmo que tenham dormido bem.

4# Metabolismo lento ou acelerado de acordo com o estresse

Sabe aquele dia que você teve mil problemas de trabalho para resolver, o carro quebrou, alguém está doente, um projeto saiu errado ou qualquer outra coisa desse tipo aconteceu?

Pois bem, estressante não é mesmo?

Acontece que o estresse também está ligado ao funcionamento metabólico por um fator já falado nessa lista: sistema de alerta.

Basicamente, o corpo entende o estresse como um grande problema e visa poupar energia, já que ocorre uma excreção maior de cortisol na corrente sanguínea.

Inclusive, quanto maior o nível de estresse, maior as chances de obesidade, já que esse hormônio favorece o acúmulo de blocos de gordura no corpo.

Alguns acreditam que existe uma correlação entre isso tudo.

Nesse caso, o estresse pode deixar o metabolismo lento tanto quanto o metabolismo lento poderia favorecer o estresse.

Entretanto, nesse segundo caso, as pesquisas ainda são mínimas.

Então, foque na ideia de que dá para entender que se o seu nível de estresse diário por muito alto, as chances do metabolismo lento estão de acordo.

5# Problemas de nutrição e excreção

Você já deve ter ouvido alguém dizer que tem problemas para ir ao banheiro ou mesmo que precisa de suplementação, para nutrir o corpo.

Isso tem relação direta com o metabolismo lento ou acelerado porque o processo de digestão se liga a toda essa ideia.

Sendo assim, pessoas com metabolismo acelerado tendem a fazer xixi várias vezes ao dia e evacuar diariamente.

Além do mais, conseguem absorver nutrientes e vitaminas mais facilmente, o que aumenta a saúde dos tecidos, fortalece o sistema imunológico, evita gripes e resfriados e mantem cabelos e unhas fortes.

Já aqueles com metabolismo lento, tendem a ter dificuldade para evacuar, tendo ou não que fazer uso de ingredientes extras, como chás, sucos, mamão e outros.

Do mesmo modo, podem precisar de suplementação porque o sistema digestivo não absorve todos os nutrientes dos alimentos.

Como calcular a TMB?

Essa taxa metabólica depende de uma série de números que envolve a sua idade, peso, altura e nível de atividade física.

Para tornar o cálculo mais simples, vale a pena conferir a calculadora disponibilizada pela Unimed. Sendo que também existem outras disponíveis online.

Preenchendo os primeiros campos, você tem acesso aos números da segunda etapa, de acordo com o seu nível de atividade física.

Outra opção é fazer a conta manualmente, através da seguinte equação:

É importante lembrar que esse resultado se refere apenas a uma estimativa do seu gasto basal diário, responsável por até 60% do gasto de energia.

Tenho metabolismo lento ou acelerado?

Agora é a hora de fazer aquele check-in simples.

Com os cinco tópicos apresentados, avalie cada um deles e veja em qual opção se encaixa melhor de maneira individual.

Depois, você já terá uma ideia de como exatamente o seu organismo funciona e se ele é mais lento ou não.

É importante ressaltar que se encaixar em apenas um dos fatores, como apenas inchar demais, não significa que o seu metabolismo é lento.

Mas pode dizer que você está consumindo muito sal, bebendo pouca água ou seguindo uma alimentação pobre.

Então, avalie o conjunto de informações.

Por fim, você pode conferir esse post sobre como aumentar o metabolismo e ser capaz de mudar a sua rotina bem como o seu corpo.

Se persistir, vale a pena procurar um profissional e fazer alguns exames, para saber se existe algum outro tipo de cuidado, tratamento ou recomendação que você deveria seguir.

Ficou na dúvida?

Comenta aqui embaixo para que eu possa lhe ajudar ou aproveite para compartilhar os seus resultados ou mesmo os seus segredos para acelerar o metabolismo.

Grande abraço e até o próximo post!


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!